ArchaeoCafé – Video 1 – As origens da criatividade: Evidências do paleolítico superior

apresentado por Gabriel Lula Paschoal de Souza

As origens da criatividade

As origens da criatividade: Evidências do paleolítico superior

 

Palavras-chave: arqueologia; cognição; criatividade; cultura; inovação

Link para o vídeo:

YouTube: https://youtu.be/sH2DR6hZ6xg

 

Resumo:

Os estudos científicos investigativos do fenômeno criativo possuem uma diversa gama de abordagens. Adentrar no universo da criatividade requer pesquisas bem delimitadas de quaisquer concentrações, como o da Arqueologia cognitiva, que pode vir a investigar as condições e origens do pensamento criativo a partir de evidências materiais advindas de escavações. Os estudos cognitivos têm, ao longo dos últimos anos, se intensificado especialmente a partir de evidências observadas em atividades cerebrais. Isso tem sido possibilitado com o avanço das tecnologias de ponta voltadas à pesquisas do tipo, como na utilização da ressonância magnética funcional (fMRI, em inglês), também comumente utilizada em ambientes médico-hospitalares. Essas novas ferramentas ajudam a corroborar com as descobertas arqueológicas que levam à afirmações como, por exemplo, da existência de crenças no sobrenatural já no período paleolítico superior. Compreender os mecanismos de organização social através da cultura material é uma das principais tarefas da Arqueologia, que academicamente é uma das disciplinas com maior potencial interdisciplinar em suas investigações.

 

Leituras recomendadas

  • ABRAHAM, Anna; WINDMANN, Sabine. Selective Information Processing Advantages in Creative: Cognition as a Function of Schizotypy. Creativity research journal. Estados Unidos, vol. 20, n.1, p. 1–6, 2008.
  • COWARD, Fiona; GROVE, Matt. Beyond the Tools: Social Innovation and Hominin Evolution. PaleoAnthropology, Pennsylvania: Special Issue: Innovation and the Evolution of Human Behavior, p. 111−129, 2011.
  • GABORA, LIANE; KAUFMAN, Scott Barry. In: The Cambridge book of creativity. Section II – Diverse Perspectives on Creativity.. Evolutionary Approaches to Creativity. Cambridge: Cambridge University Press, 2012, p.279-300.
  • LAZZARATTO, Marcelo Ramos. Arqueologia do ator: Personagens e heterônimos. Tese (Doutorado em Artes Cênicas) – Instituto de Artes, UNICAMP. São Paulo, 2008
  • SOUZA, Bruno Carvalho Castro. Criatividade: Uma Arquitetura cognitiva. Dissertação (Mestrado em Engenharia da produção) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, UFSC. Florianópolis, 2001

 

Referências Bibliográficas:

  • ABDI, Kamyar. The development of human creativity: cognitive substrates of the upper paleolithic archaeological record. International jornal of the Society of iranian archaeologists. Vol. 1 n.1, winter springs, 2015
  • INGOLD, Tim. Materials against materiality. Archaeological dialogues. Vol. 14, n.1. Cambridge, 2007
  • FINK, Andreas; et al. Creativity and schizotypy from the neuroscience perspective. Cogn affect behav neurosci. N.14, 2014

 

 

Leave a Reply